Translate

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Rede Serial RS485

 RS485

Este tipo de comunicação é considerado robusto e prático, por este motivo diversos equipamentos dentro da indústria adotam este tipo de comunicação. Quando criada, a rede era de propriedade exclusiva, e assim havia um custo elevado, porem, hoje este incomodo já não existe mais. A empresa MODBUS vendeu a idéia do protocolo de comunicação até então conhecido como RTU, após este ocorrido o protocolo passou a ser aberto, ou seja, qualquer equipamento pode utilizar este protocolo de comunicação sem precisar de licença. O resultado foi à exploração em larga escala da tecnologia.

Basicamente para montar a rede RS485, basta ter um equipamento mestre e um ou mais escravos. Um exemplo claro desta aplicação é o gerenciamento de energia, que na maioria das vezes utiliza-se um módulo concentrador de leituras (mestre) e os medidores de “n” fabricantes (escravo). Como meio físico para interligar os equipamentos basta apenas um par de cabos que interligue o mestre com os escravos, a arquitetura da rede não pode ser aleatória. Segue abaixo alguns exemplos:

Fonte: CEFET RN



Em um passado recente os cabos telefônicos eram os mais usados para a comunicação, com uma única exigência era que o par deveria ser trançado e ter no mínimo 26 tranças por metro. Atualmente já existem cabos específicos para tal finalidade com a seguinte característica: par trançado (Belden) ou triaxial com 1 ou dois pares de fios 24 AWG com impedância característica de 120 W.

A malha deve ser aterrada, porem levando em consideração que estamos aterrando uma rede de comunicação que é mais sensível que uma rede elétrica. Há outros parâmetros a serem considerados, tais como: taxa de comunicação (baud rate), Paridade e Stop Bit. Dependendo do comprimento do cabo um resistor de 120Ω ou 150Ω deve ser inserido no termino da rede.
Abaixo temos um gráfico que determina a taxa de comunicação em relação ao comprimento do cabo.

                                                       Fonte: Site Kron Medidores

Observe que o gráfico apresenta a taxa de comunicação de 10Mbps, porém, nos equipamentos encontramos 9600bps. 

Normalmente os bornes de conexão possuem identificação, podendo ser: B e A, RX+ e RX- ou TX+ e TX-.
Esta tecnologia é muito conhecida como RS485, mas o nome original é MODBUS-RTU, que após algumas mudanças deu origem a rede ETH ou ETHERNET, que tem como nome de origem MODBUS-TCP/IP.